29/09/18

Estamos de Aniversário!

A Corredor faz onze anos! Tanto haveria para contar que é difícil começar. Tentámos colmatar algumas lacunas na formação artística em S.Miguel e posteriormente em outras ilhas, e pelo meio, divertirmo-nos e fazermos a diferença sempre que ela se revelasse essencial. Por essencial entendíamos criar um espaço onde se pensasse o cinema, o teatro e outras expressões como uma arte e um instrumento de representação, reflexão e compreensão do mundo, estar aberto a ele com curiosidade e espírito crítico, trabalhando pontos de vista sobre a realidade em que vivemos.
Foram dezenas de oficinas e ateliers em teatro, música e cinema, festivais e residências, pensados e concebidos com muita responsabilidade e por vezes angústia e também sentimento de dever cumprido. 
Hoje a Corredor celebra um aniversário que é ao mesmo tempo um renascer graças à Cristina, ao Miguel, à Joana e a muitos outros que começam agora as amarguras da produção cultural de baixo custo, desorçamentada, desacreditada, humilhada mas sempre bem disposta, esperançada, interessada, útil, criativa, importante, contundente e (espera-se) revolucionária . A todos um grande bem-haja! 
Tiago Melo Bento 



Sábado dia 29 no Arco 8 pelas 22h


02/01/18






documentário realizado por António José de Almeida e Anabela Silva no âmbito da oficina em documentário, no concelho da Calheta, S. Jorge, em Novembro de 2009.
exibido na corredorTV (programa semanal da Corredor na RTP-A) e seleccionado para o Panorama 2010, mostra de documentário português.

09/11/15

CINEMA RESEARCH + ASSOCIAÇÃO CORREDOR + ERASMUS +


CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS


No módulo de argumento focam-se os aspectos principais da escrita dramática. Evidenciam-se as suas especificidades e os modelos de argumento presentes na cinematografia desde o início da sua história com pouco mais de um século. Trata-se de uma abordagem essencialmente prática. Pretende-se dotar os alunos de algumas ferramentas essenciais da estrutura narrativa úteis para o desenvolvimento dos seus projectos cinematográficos de ficção e documentário.
No módulo de realização translada-se o argumento para as questões que se prendem com o acto de realizar um filme. A relação ente argumento e storyboard, apelando para o que é próprio da linguagem cinematográfica. São abordados os diferentes estilos cinematográficos integrando o visionamento de filmes como experiência de aprendizagem fundamental. Os conceitos deste módulo serão integrados organicamente a partir da experiência dos participantes, na realização de um “Díptico”, actividade proposta pelo formador .
No módulo de montagem pretende-se que atinjam o domínio dos conceitos, estilos e modalidades fundamentais da prática da montagem. Aborda as potencialidades criativas e discursivas da montagem cinematográfica. Termina, em contexto oficinal de edição, com a montagem do trabalho de cada participante relativo à actividade proposta no módulo anterior.

Exercise: A diptych
Length: 2' (max)
1. Chose an image from your personal or family archive, one that you especially like or that strikes you for any reason. It can be a family scene, a portrait, an event, a landscape, etc. If you don't have any (which is very very difficult to believe) chose a picture from the past that you like. In both cases must be an image that you connect with. It can also be a moving image (footage from the past, film or video) but in that case chose just 1 minute, not more! This image will be the base, the departing point, for this exercise.
2. From that image write a short text, real or fiction, a text that you'll work as a voice over. You can be poetic or factual, can be a short story or an inner thought motivated by something in the image, or something that is absent, can be a memory or a fake memory, a feeling, a song...





foto de Elina Pastare