15/09/08

“Corredor” aposta na formação cultural

Propor uma abordagem diferente à Cultura nos Açores, sobretudo no que toca à formação nos mais variados campos artísticos”, é um dos objectivos da Associação Cultural Corredor, que tem vindo a apostar na diversificação e animação das noites no Jardim António Borges, em Ponta Delgada.
A Associação Cultural Corredor nasceu em Janeiro de 2008 e, segundo um dos seus elementos, Mário Roberto, a abordagem diferente que a “Corredor” quer dar à Cultura nos Açores passa, essencialmente, por “incentivar a nossa cultura”, afirmando que a cultura na Região “está de pernas para o ar, uma vez que não estamos a produzir nada na área cultural, enquanto que estamos a receber muita coisa de fora”, afirma. Para além disso Mário Roberto alega não deixar de ser interessante receber influências de fora dos Açores, mas “o mais interessante ainda é transformar essas influências em produção nossa e acho que é isso que falta”, afirma.
Em parceria com a Cooperativa Cultural Descalças e com o Rotas Jardim, a Associação Corredor apresenta no mês de Setembro um variado leque de actividades que abrangem as áreas da Música, Cinema, Literatura e Teatro.
Das actividades a realizar destacam-se os concertos ao vivo de Teresa Gentil, Luís Alberto Bettencourt e Maninho e Banda; as noites de cinema documental, que se realizam todas as terças-feiras até 30 de Setembro e a apresentação final da Oficina de Teatro, que se realizará no dia 20 de Setembro.
Segundo, Tiago Melo Bento, também membro da associação, “o Jardim António Borges é um sítio que propicia que as pessoas se sintam mais confortáveis do que noutros espaços”, para além disso acrescenta que, principalmente nas noites dedicadas ao Jazz “consegue-se juntar a harmonia do espaço com a música de qualidade, o que acaba por resultar muito bem.”
Ademais, refere que “embora não tenha havido muita divulgação, as pessoas têm aderido muito bem às iniciativas e estão contentes com o que se faz aqui.”||

Açoriano Oriental
Hoje