23/09/08

Hoje no Jardim às 21h30

Os Mestres Loucos / Les Maîtres Fous
(França, 1955). Direção: Jean Rouch. PB. Duração 30’.
Filmado em apenas um dia, o filme revela as práticas rituais de uma seita religiosa. Os praticantes do culto Hauka, trabalhadores nigerianos reunidos em Accra, reúnem-se na ocasião da sua grande cerimônia anual. Começa o rito da possessão, saliva, tremedeiras, respiração ofegante…são os signos da chegada dos ‘espíritos da força’, personificações emblemáticas da dominação colonial : o cabo da polícia, o governador, o doutor, a mulher do capitão, o general, o condutor da locomotiva, etc… A cerimônia atinge seu auge com o sacrifício de um cão, o qual será devorado pelos possuídos. No dia seguinte, os iniciados retornam às suas atividades quotidianas



Eu, um Negro / Moi, un Noir
(França, 1959). Direção: Jean Rouch. Cores. Duração 73’.
Jovens nigerianos deixam a sua terra natal para procurar trabalho na Costa do Marfim. Desenraizados vivem em Treichville, bairro operário de Abdijam. O herói, que conta sua própria história, se auto-denomina Edward G. Robinson, em honra ao actor americano. Da mesma forma, seus amigos escolhem pseudónimos destinados a lhes forjar, simbolicamente, uma personalidade ideal.