22/06/11

"A Câmara e o Actor" - Workshop de Interpretação em cinema






Duração: 22h
Horário pós laboral: 1 semana 3h/dia (5ª a 6ª das às 18h30 às 21.30h + Sábado e Domingo das 10h às 18h)
Número máximo de participantes: 15
Formador: João Cabral
Preço: 40 euros

Este workshop com duração de 22 horas aborda a questão do actor e da imagem, das marcações e movimentações no plano e no set, olhares e eixos.
A proposta é também oferecer aos participantes, um primeiro contacto com os conceitos básicos de interpretação: análise de um texto, compreensão dramática da cena e do personagem. Dinâmicas de improvisação com prática de gravação.

Outros aspectos a considerar:
o naturalismo e a verdade do ator em cena, destacando-se a respiração e o movimento como reveladores de estados de emoção, memória corporal, imersão na dramaturgia, o ator-autor e suas contribuições para a mise en scène, tempo real, disponibilidade, concentração e verticalidade.
Como pensar o casting e como analisar o roteiro do ponto de vista da dramaturgia.

Público alvo: actores, modelos, bailarinos. Todos que tiverem grande motivação para aprender a arte de representar e/ou necessitem adequar seu trabalho ao veículo e entender as diferenças entre as linguagens ou apenas de uma atualização para câmara.

Objectivos
Cada participante deverá adquirir noções de interpretação/trabalho de actor em cinema.
Trabalhar as diferenças de trabalho de actor em Teatro e Cinema.
Perceber a sua imagem como dimensão do caracter do personagem.

Estrutura do workshop:

1ª Parte
Análise de textos dramáticos e guiões cinematográficos.
Visionamento de filmes.
2ª Parte
Escolha de personagens a partir dos guiões feitos na oficina de argumento cinematográfico realizada na Corredor em Junho.
Trabalho de actor sobre algumas cenas ou sequências dos guiões acima referidos.


João Cabral
Nasceu em 1961 em S. Miguel. Tem a licenciatura em teatro do Conservatório Nacional de Lisboa (1980-85).
Em 1982 começou a sua actividade como actor. Em televisão salienta o seu trabalho nas produções “Mau Tempo no Canal”, “A Banqueira do Povo”, “Jornalistas”, “A Mulher do Ministro”, “Jura”. No cinema participou em filmes de João Canijo, Rosa Coutinho Cabral, Fernando Lopes, Jorge António, Fernando Matos Silva, Francisco Manso. No teatro participou em peças encenadas por Mário Feliciano, Rosa Coutinho Cabral, Carlos Avilez, Diogo Dória e José António Pires, entre outros.
Dirigiu e encenou o Grupo de Teatro do ISCSP. Foi professor de Expressão Dramática na Escola Secundária Passos Manuel. Fez parte das equipas de dobragens de Teresa Madruga e de Teresa Sobral. Dirige o grupo Ultimato de Teatro universitário da FPCEUL.